domingo, 8 de agosto de 2010

Aula da Saudade - Escola Prof Trajano de Mendonça - 2009.wmv




Vestibular Seriado da UPE

08/08/2010 por Paulo Alexandre

As inscrições para participação no SSA (Sistema Seriado de Avaliação), o vestibular seriado da UPE, estão abertas. O prazo para inscrição será encerrado no dia 3o deste mês de agosto. A taxa de inscrição cobrada é de R$ 40,00.

As provas ocorrerão no dia 21 de novembro.

Para solicitar a isenção da taxa de inscrição, o/a estudante precisará estar atento/a aos seguintes critérios:

* Possuir registro no Cadastro Único para Programas Sociais – CADúnico (sendo favorecido pelo Bolsa Família ou outros programas de assistência) e informar o NIS (Número de Inscrição Social).

Para solicitar a isenção, os candidatos devem ainda:

* Possuir renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo (verifique quanto é a renda de sua família e divida pela quantidade de moradores de sua casa, pois se o valor for igual o inferior a R$ 255,00 então você poderá solicitar a isenção);
* Se a renda familiar mensal for de até 03 (três) salários mínimos (ou seja, se todos os moradores de sua casa ganharem, ao todo, até R$ 1.530,00).

Vale a pena registrar que estas limitações para garantir a isenção num vestibular para uma universidade pública estadual são uma prova de que a UPE (e o Governo Estadual) não foram sensíveis o suficiente sobre a realidade dos estudantes da rede pública.

Trate de providenciar o seu CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), que é um documento exigido para inscrição!

* Para obter o seu CPF, faça o seguinte: 1) Procurar uma das Agências ou do Banco do Brasil, ou da Caixa Econômica Federal ou dos Correios, levando a documentação necessária (o custo desse atendimento é de R$4,50); 2) Apresentar documentação que comprove a filiação (pode ser a carteira de identidade, a certidão de nascimento, etc.) ou ainda Título de Eleitor para quem o possuir (documento opcional para quem está entre os 16 e 18 anos);

Procure os professores para o esclarecimento de dúvidas e para informar sobre o programa de cada disciplina.

sábado, 7 de agosto de 2010

Quanto custa um deputado?

07/08/2010 por Paulo Alexandre

Quem quiser rever os vídeos que foram utilizados nas aulas de Sociologia e Filosofia da semana passada, confira abaixo:

ATENÇÃO MEUS QUERIDOS ALUNOS…VOU ESTABELECER O PRAZO DE ENTREGA DE NOSSAS ATIVIDADES PARA 2ª FEIRA PRÓXIMA…FICHA 01 TODA RESOLVIDA E AS ATIVIDADES RECREATIVAS TAMBÉM…LUTEM SIEMPRE.

Como estamos tratando de cidadania, consciência social e política nas aulas de Sociologia e Filosofia, então estas informações sobre o custo de um deputado são importantes. Confira.

  • Salário de um deputado federal: R$ 16.512,09
  • Verba de gabinete (que paga os 25 assessores que cada deputado pode ter): R$ 60.000,00
  • Verba indenizatória (que os deputados usam para cobrir um monte de despesas que eles acham importantes – pelo menos para eles): R$ 15.000,00
  • Auxílio moradia (como deputados ganham pouco, não podem morar com dignidade a não ser que recebam uma ajudinha extra – claro, um trabalhador não recebe tal ajuda para pagar seu aluguel ou adquirir sua casa própria… sem falar naqueles brasileiros que não têm onde morar): R$ 3.000,00
  • Cota postal e telefônica (aquela verbinha para pagar conta de telefone e despesa com os Correios): R$ 4.000,00
  • Passagens (ou você acha que deputado vai usar o cartão VEM ou pegar transporte coletivo lotado?): R$ 9.000,00
  • Assistência médica (hospital público? Fila para o atendimento? Que nada, deputado pode receber um dinheiro bom para cuidar de sua saúde e também de seus familiares… igualzinho ao que acontece como o povão, não é mesmo?): R$ 8.000,00
  • Cota para impressos e assinaturas (um dinheirinho para pagar jornais e revistas, afinal, queremos deputados bem informados!): R$ 1.000,00

Enfim, o total que “investimos” por mês para manter cada deputado é R$ 166.512,09! Detalhe: são 513 deputados federais no Brasil – além de mais 81 senadores, que custam praticamente o mesmo! Achou pouco? Então saiba que cada deputado e senador recebe 15 salários por ano – além de outra boquinha, que e o recebimento extra quando são convocados durante o recesso parlamentar.